Eleições na Ucrânia

Por Isaac Bigio


LONDRES, 30/11/2004. Um confronto civil ameaça a Ucrânia. O tribunal eleitoral do país proclamou Yanukovich como o vencedor, mas o seu rival Yushchenko denuncia fraude e chama uma greve geral.

Os dois candidatos já ocuparam o cargo de primeiro-ministro do atual governo de Kuchma. A diferença entre eles reflete o dilema do novo empresariado ucraniano, que se encontra sob duas forças.

Yanukovich se apóia no leste e busca consolidar uma união econômica com a Rússia, a Bielorússia e o Cazaquistão, viabilizando uma espécie de Mercosul ou União Européia com as maiores repúblicas da antiga União Soviética.

Yushchenko segue o oeste. Pretende privatizar mais e buscar uma integração com a União Européia e a OTAN. Washington, como na Iugoslávia e na Geórgia, incentiva protestos, pois assim busca impor regimes amigos nestes Estados ex-socialistas. Esse confronto pode indicar novos e maiores atritos entre Washington e Moscou.

Vitória para qual viktor?

LONDRES, 30/11/2004. A Ucrânia está polarizada entre Viktor Yanukovych e Viktor Yushchenko. Os dois têm nomes similares e já foram premiês do atual presidente Kuchma. Atrás da vitória de qualquer um deles estará a de seus reais patrocinadores: Washington e Moscou.

Quando, entre 1989 e 1991, o bloco soviético entrou em colapso, os EUA foram incorporando grande parte dos países do Pacto de Varsóvia e várias ex-repúblicas soviéticas (Lituânia, Letônia e Estônia) à Otan e à UE. Aqueles que resistiram foram depostos (Sérvia) ou combatidos (Eslováquia e Bielorússia).

Putin fez campanha para Yanukovych e foi o primeiro a congratulá-lo por sua vitória. Yanukovych fala russo com fluência e busca uma união econômica das ex-repúblicas soviéticas.

Bush chama a comunidade internacional a questionar os resultados eleitorais. Seguindo o que fez na Geórgia, alenta protestos para impor um mandatário afinado com suas políticas. É o caso de Yuschenko, que quer que a Ucrânia entre na UE e siga um curso econômico e diplomático consonante com o dos EUA.

Share

Comentários

comentários

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Sem categoria. Tags: .