Eixo

Têm gente que não ama o Brasil nem o povo. O antipetismo e o antilulisno dessa gente foi o disfarce que encontraram para tentar destruir o país. Essa gente vai colher o que plantou.

A história é implacável com as pessoas ignorantes. Durante a campanha que levou ao poder o atual presidente, tentei dialogar com bolsonazistas. Inútil. Apenas sabem agredir, xingar. Não tem noção de país, nem noção de respeito.

A história mostra que essa ralé desumana acaba sendo triturada pelos regimes que as usam para tornar o poder. O que devemos continuar a fazer, é manter o eixo construtivo nas ações solidárias na base. Fazer e refazer a vida, deixando ideologias de lado. Apontar para o que permanece. Nenhum regime totalitário pode entrar na intimidade de uma pessoa íntegra. Isto aprendi com a minha experiência.

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *