Eduardo Paes mentiu sobre fim do contrato com Locanty; Cabral recebeu R$ 1,3 milhão de empresa

Share

Eduardo Paes mentiu sobre fim de contrato com Locanty

Do vereador Eliomar Coelho (PSOL-RJ), apresentando a prova:

“O alcaide Eduardo Paes está bravateando na maior cara de pau. É MENTIRA que em julho do ano passado, após denuncia seríssima de corrupção inclusive envolvendo funcionário da Prefeitura, o prefeito rompeu contrato com a Locanty na prestação de serviço de reboques e depósitos para carro.

Os reboques da Locanty continuaram na rua e Prefeitura continua pagando, e caro, para essa empresa, que já ha muito tempo é comprovadamente desqualificada para atuar na gestão pública.

O próprio Secretario de Ordem Pública afirmou ano passado que a Locanty não teria a menor condição de dar continuidade ao contrato e de manter os serviços que prestava. Mais uma prova de que esse Prefeito governa a cidade sem planejamento, sem controle e pior, mentindo para o cidadão.

Veja a foto que comprova que o contrato ainda está em vigor. Desmentindo o que a Prefeitura tem dito na mídia.”

Acesse a prova com qualidade completa clicando aqui.

* * *
Campanha de reeleição de Sérgio Cabral teve R$ 1,3 milhão da Locanty em 2010
Do jornal EXTRA

O governo do Estado e a ONG Transparência Brasil têm informações divergentes sobre a doação de R$ 1,3 mil da empresa Locanty na campanha de 2010. No site Às Claras, mantido pela Transparência, o governador Sergio Cabral, então candidato à reeleição, aparece como o beneficiário da ajuda financeira. Segundo a assessoria do Cabral, no entanto, a empresa doou o dinheiro para a campanha do PMDB, partido do Cabral. Mas, ainda de acordo com assessoria, o PMDB não repassou qualquer centavo da doação à campanha de Cabral, que tinha um comitê próprio de arrecadação.

A Locanty é uma das quatro empresas investigadas pela Polícia Federal no escândalo de negociação de propinas em troca de contratos com o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da UFRJ. Ontem, o governador determinou o cancelamento dos contratos com a Locanty, a Toesa Service, a Rufolo Empresa de Serviços Técnicos e Construções e a Padre da Posse Restaurante (cujo nome fantasia é Bella Vista Refeições Industriais).

Segundo o governo, a Polícia Civil não abrirá inquéritos para investigar esses contratos, mas irá apoiar os trabalhos da Polícia Federal.

Ainda segundo o site da Transparência, a Locanty também ajudou a financiar as campanhas dos deputados estaduais Alcebíades Sabino (PSC) e Bebeto (PDT) com R$ 50 mil, cada. Sabino é ex-secretário estadual de Trabalho da gestão atual e ex-prefeito de Rio das Ostras.

Outro que também contou com doação de campanha da Locanty foi o ex-prefeito e ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) em sua campanha presidencial, em 2010.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>