Doze projetos contra a escravidão seguem em marcha lenta no Congresso Nacional

Emperrados por sobrecargas em comissões, pedidos de vista, falta de interesse e ação da bancada ruralista, emendas e projetos de lei contra o trabalho escravo correm o risco de morrer nas gavetas de parlamentares. Se todos os projetos do poder legislativo federal para combater o trabalho escravo fossem aprovados hoje, os proprietários de fazendas escravagistas teriam suas terras expropriadas sem indenização, créditos negados em instituições públicas e privadas, pagariam pesadas multas e responderiam por crime contra o sistema econômico e crime hediondo, sujeitos a até dez anos de prisão, sem direito à pena alternativa. A matéria é de Iberê Thenório e Beatriz Camargo no Repórter Brasil, em 23/6/2006.

Share

Comentários

comentários

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Opinião.

Isto faz a OIT – Organização Mundial do trabalho parecer brincadeira. Definitivamente não contribui para a imagem institucional do país e mais ainda para os que estão subjulgados a este processo.

  • Isto faz a OIT – Organização Internacional do trabalho parecer brincadeira. Definitivamente não contribui para a imagem institucional do país e mais ainda para os que estão subjulgados a este processo.

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *