Disseminação de doenças é recorde, diz ONU

Novas enfermidades estão surgindo “com mais rapidez do que nunca”, afirma relatório da Organização Mundial da Saúde. Mundo atual tem pelo menos 40 doenças que eram desconhecidas pela geração passada, segundo o informe sobre a situação da saúde pública mundial de 2007, lançado nesta quinta (23). Por Gustavo Barreto

A Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou na última quinta-feira, dia 23 de agosto, o informe sobre a saúde no mundo de 2007, com o título Un porvenir más seguro: protección de la salud pública mundial en el siglo XXI (“Um futuro mais seguro: proteção da saúde pública mundial no século XXI”). A OMS considera o documento “um marco na história da saúde pública mundial” e potencialmente “um dos maiores avanços realizados em meio século para alcançar a seguridade sanitária”.

A publicação expõe alguns riscos crescentes que correm pelo mundo, como a emergência de enfermidades, epidemias, acidentes industriais, desastres naturais e outras emergências de saúde que podem converter-se rapidamente em ameaças para a segurança sanitária mundial. O informe explica que o Regulamento Sanitário Internacional revisado (2005), em vigor a partir deste ano, dá suporte para que os países colaborem para identificar os riscos e atuar de modo a contê-los e controlá-los.

O Regulamento é necessário porque nenhum país, independentemente de sua capacidade ou riqueza, pode proteger-se de emergências sanitárias e dos demais riscos sem a cooperação de outros países. O informe assinala que um futuro mais seguro é possível e que constitui tanto uma aspiração coletiva como uma responsabilidade recíproca.

Você pode acessar o informe “Um futuro mais seguro: proteção da saúde pública mundial no século XXI” – em inglês, francês e espanhol – clicando aqui.

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Opinião. Tags: .