CTB parabeniza agricultores pelo seu dia e reforça necessidade de valorizar trabalhadores do campo

Nesta semana, quando comemoramos o Dia Internacional da Agricultura Familiar e o Dia do Colono nesta terça (25/07) e também o Dia do Agricultor na sexta-feira (28/07), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) se manifesta para parabenizar a todos os agricultores e agricultoras, e reforçar a necessidade de valorização do segmento.

Para muitos, “colono” e “agricultor” são sinônimos, mas há diferença

O agricultor e a agricultora possuem uma ampla relevância na economia brasileira e também para a população mundial, pois são responsáveis por 70% da produção de alimentos que chegam à mesa dos brasileiros e 80% da ocupação da mão de obra no campo. Por esse motivo, a homenagem aos agricultores, além de justa, é necessária, pois faz referência a um dos mais relevantes serviços prestados para a sociedade.

Para a CTB, a data é de extrema importância, pois é por meio do trabalho e esforço do agricultor e agricultora que o país tem avançado nos últimos anos “É importante ressaltar que o trabalho exercido pelos agricultores familiares é fundamental para a sustentação dos povos”, declarou o secretário de Políticas Agrícola e Agrária da CTB, Sérgio de Miranda.

Nesse sentido, o dirigente ressalta a necessidade de se fazer uma retrospectiva neste dia. “É importante celebrarmos as conquistas alcançadas no decorrer dos anos, mas é fundamental refletir sobre os desafios que ainda norteiam o campo. E garantir que esses trabalhadores possam realmente ter melhores condições de vida e mais estímulo à produção e comercialização de seus produtos”, afirmou o dirigente.

Colono e agricultor

Na concepção geral, “colono” e “agricultor” são sinônimos: se refere a quem trabalha na terra e dela tira seu sustento. Mas há diferenças.

Em sua origem, colonos são aqueles que vieram de outros países, ou estados, e povoaram outra região geográfica, se estabelecendo por meio do trabalho rural e mantendo suas tradições, características culturais e religiosas. Por isso, o termo é mais utilizado nas regiões sul e sudeste do Brasil, onde, no final do século 19 e início do século 20, foram grandes as migrações de trabalhadores rurais alemães, italianos, japoneses e de outras nacionalidades. Os migrantes se estabeleciam nas fazendas em regime de colonato – moravam em casas cedidas pelos proprietários das terras, podiam ficar com parte da produção e produzir para a própria subsistência.

O agricultor é aquele que cultiva a terra, que transforma o solo e nele produz os vegetais de que precisamos para nos alimentar, alimentar aos animais, produzir tecidos e diversos materiais, como combustíveis, cosméticos, remédios, papel e uma infinidades de coisas. Assim, podemos concluir que os colonos são agricultores, ainda que nem todo agricultor seja colono.

Neste sentido, a CTB cumprimenta a todos agricultores e colonos pela comemoração de seu dia, e reafirma sua solidariedade e apoio na luta por novas conquistas.

Fonte: Portal CTB
http://portalctb.org.br/site/noticias/rurais/33467-ctb-parabeniza-agricultores-e-colono-pelo-seu-dia-e-reforca-necessidade-de-valorizar-trabalhadores-do-campo

Share

Comentários

comentários