Corra que o fascismo vem aí

As crises tem a virtude de despertar o melhor em nós.

A necessidade de nos municiarmos dos recursos que nos façam capazes de sobreviver e resistir. Saber que somos capazes de combater o ódio e o preconceito. É possível enfrentar o medo. Confiar. Prosseguir no bom caminho.

A construção e fortalecimento de vínculos solidários positivos. Não podemos ficar paralisados. Nem podemos perder a esperança de que a democracia seja restabelecida no país. Não perder o bom humor, a alegria de viver.

Um dia o fascismo passa. Tudo passa, afinal.

Comentários

comentários