Comentário de filme, quarta feira, 28 de janeiro 2015

Com Penha, minha irmã, fui, hoje, ver o filme Leviatã. Um filme russo atual muito bem produzido, fotografia impecável e atores excelentes. É difícil não sair do filme impactado pela mensagem que mostra a própria sociedade como o Leviatã que devora as pessoas. E aí poder político, elite econômica e Igreja, colaboram juntos para que a corrupção vença a retidão e o mal acabe triunfando. Nesse sentido, o filme é pesado e deprimente. Mas, como negar que, muitas vezes, essa é a verdade que vivemos?

Quando vejo um filme assim, fico transpondo a história para a realidade brasileira. Conheço casos no nordeste em que a pessoa que lutava pela justiça foi calada. E quando vemos esse começo do segundo mandato da presidente Dilma, não podemos deixar de ficar horrorizados com a facilidade com que, em questão de dias, ela esqueceu todas as promessas da campanha e passou a agir de modo totalmente contrária a tudo o que havia prometido.

Graças a Deus, percebo uma articulação dos movimentos sociais que se organizam agora em um Fórum 21 e tentam unir todas as forças progressistas e de esquerda em uma união dos movimentos sociais para pensar o daqui para frente. Ontem, em João Pessoa, estive no encontro de formação da Pastoral de Juventude Rural e falei sobre como seguir Jesus, hoje, na caminhada dos movimentos sociais. Nisso, eu acredito e aposto.