Ciranda

“Eu vi uma luz no fim do túnel, enchi de esperança o coração. A luz que lá estava foi chegando: era um trem carregado de ilusão. Andando só na corda bamba, não temo o futuro da nação. A gente que sempre dança o samba enfrenta qualquer divisão. (…)” (Márcio Faraco e Chico Buarque, Ciranda)