Casos de violência no Rio: Eduardo Neves (Complexo do Lins)

No dia 15 de setembro de 2005 por volta das 10h da manhã, os policiais do 3o BPM entraram no Complexo do Lins pela Rua Maria Luiza. Uma viatura seguiu pela Rua Sincora e a outra viatura seguiu pela Rua Engenheiro Eufrásio Borges. Eduardo Magno Neves, de 33 anos, desempregado, se encontrava nesta mesma Rua, quando foi atingido pelos policiais.

A vitima já ferida (com um tiro na perna) tentou se esconder atrás da caixa d’água de uma casa próxima. Então estes mesmos policiais o encontraram através do rastro de sangue e o executaram no local. Após o ocorrido, levando o corpo para o Hospital Salgado Filho.

Os familiares entraram com uma queixa contra os policiais na 23a DP (Méier). Os policiais alegam que já encontraram a vitima ferida pois já havia um confronto, porém os moradores alegam que não havia nenhuma troca de tiros.

Até agora o processo não evoluiu em nada. Um grande problema é que testemunhas afirmam que a vítima teria inicialmente levado um tiro na perna antes de se esconder, porém o laudo cadavérico não consta este fato, isto descrito pela inspetora já que a família ainda não teve acesso a este. Outro grande problema foi que na delegacia o registro foi feito com o nome da vítima errado, com o nome de “Eduardo Magno Alves”. Leia outros casos clicando no título.