Casos de violência no Rio: Carlos Henrique Ribeiro da Silva, do Complexo da Maré (Vila do Pinheiro)

No dia 03 de julho de 2005, uma operação da Polícia Militar, no Complexo da Maré, resultou na morte de Carlos Henrique Ribeiro da Silva. Neste dia, por volta das 23h, policiais militares entraram na favela utilizando como meio de transporte o veículo blindado conhecido como “Caveirão”. Sem saírem do veículo, os policiais efetuaram disparos em direção ao parque de diversões local.

Naquele momento, o parque e a quadra de esportes local estavam sendo utilizados para a realização de uma Festa Junina: as crianças que dançavam quadrilha correram ao ouvirem os disparos das armas de fogo, assim como as outras crianças que brincavam no parque e os adultos que participavam da festa.

O tumulto deixou muitas crianças feridas e perdidas de suas mães. Os disparos dos policiais provocaram a morte de Carlos Henrique da Silva, de 11 anos, além de atingirem seu pai, Carlos Alberto. Carlos Henrique estava sentado no banco de trás do carro que foi atingido pelos tiros de fuzil disparados pelos policiais.

Carlos Alberto, ainda com o projétil alojado na cabeça, segurou o filho no colo, retirou-o do carro e o exibiu para os policiais, dizendo: “Olha só o que vocês fizeram, vocês mataram meu filho”. Leia sobre o caso clicando no título.