CARTA AOS IRMÃOS PADRES, PELO PE. ROY BOURGEOIS

«Os fiéis […] têm o direito e, por vezes, até o dever de dar aos sagrados Pastores opinião acerca do que concerne ao bem da Igreja” (Código de Direito Canônico, 212).

Sou padre católico, há 36 anos, e é a minha consciência que me obriga a dirigir-lhes esta carta.

Há tantos anos, quando eu ainda era ainda um jovem soldado, eu senti que Deus me chamava ao sacerdócio. Ingressando na Comunidade Maryknoll, fui ordenado em 1972, e enviado em missão à Bolívia.

Após minha volta aos Estados Unidos, meu ministério pôs-me em contato com um certo número de mulheres que, tal como vocês e eu, escutam o apelo ao sacerdócio.

Hoje, com 69 anos, creio sem hesitação que Deus chama tanto as mulheres como os homens ao sacerdócio, no seio da Igreja Católica.

Nâo é o Criador do céu e da terra, a Fonte de toda vida? Nosso Deus amante e todo-poderoso, que criou o homem e a mulher iguais em dignidade, será que não tem o poder de tornar aptas as mulheres a serem presbíteras?

Mulheres nos dizem que Deus as chama ao sacerdócio. O chamado ao sacerdócio vem de Deus, nós o sabemos. Quem somos nós para dizer que nós recebemos esse chamado, mas as mulheres, não? Quem somos nós, homens, para nos meter no chamado de Deus?

A exclusão das mulheres do sacerdócio é uma grave injustiça em nossa Igreja.

Eis por que lhes peço respeitosamente, irmãos padres, que se unam a mim para tomar a palavra sobre esse importante problema moral.

O Arcebispo de El Salvador, Dom Oscar Romero, assassinado em plena missa, por haver tomado a defesa dos oprimidos, dizia: “Que aqueles que têm voz falem em nome dos sem-voz.”

Irmãos padres, vocês e eu somos capazes de fazer ouvir nossa voz, no seio de nossa Igreja. É preciso que nós quebremos o silêncio, e abordemos essa questão da ordenação de mulheres em nossas homilias e em nossos encontros entre nós e com nossos bispos. Calar é ser cúmplice.

Somos lideranças em nossas comunidades de fé. A exemplo do que faria Jesus, caminhemos na solidariedade com as mulheres de nossa Igreja que, como vocês e eu, são chamadas por Deus ao sacerdócio.

Seu irmão em Cristo,

Roy Bourgeois, M.M.
P.O. Box 3330, Columbus, GA 31903
706 682-5369

Extraído de: Culture et Foi – Nouvelles d´Églises

http://www.culture-et-foi.com/nouvelles/articles/roy_bourgeois_pretres.htm

(Trad. Alder Júlio Ferreira Calado)