Bolsista do CNPq conquista prêmio internacional

Flávia Moreira ganhou o prêmio “Achievement in Biosciences”, oferecido pela Oxford University Press, por sua tese de doutorado em Biologia e Produtividade de Plantas Cultivadas do Centro de Ciências Agrárias de Milão

A pesquisadora Flávia Moreira ganhou o prêmio “Achievement in Biosciences”, oferecido pela Oxford University Press, por sua tese de doutorado em Biologia e Produtividade de Plantas Cultivadas do Centro de Ciências Agrárias de Milão. Os estudos foram feitos no Instituto Agrário de San Michele all’Adige, na Itália, com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT).

Bióloga formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Flávia Moreira obteve o titulo de doutor em junho de 2006. No trabalho de tese, a pesquisadora identificou regiões do genoma da videira que dão uma boa resistência aos principais patógenos fúngicos da planta: o mildio e o oidio. Popularmente chamados de “podridão dos cachos”, recebem, em inglês, os nomes de downy mildew e powdery mildew, e são causados pelos patógenos Plasmopara viticola e Uncinula necator, respectivamente.

Os resultados surgiram a partir da combinação das observaçoes conduzidas por 3 anos em aproximadamente 100 plantas submetidas a infecções naturais em campo com o perfil do DNA de cada planta de videira. Destes resultados, podem ser desenvolvidos tanto indicadores úteis para a seleção precoce de plantas resistentes nos programas de cruzamento, quanto novos conhecimentos sobre as bases genéticas da autodefesa da planta. (Assessoria de Comunicação Social do CNPq)

——————————————
Saiba mais: http://www.cnpq.br/