Bolívia: arquivo 2004

Retrospectiva 2004: América andina em movimento

Vitória de Hugo Chávez na Venezuela; pendências com a comercialização do gás na Bolívia; rechaço aos presidentes Lucio Gutierrez, no Equador, e Alejandro Toledo, no Peru. Colômbia intensifica investimento contra-guerrilha. Estes foram alguns dos principais destaques dos países andinos em 2004. Da Agência ADITAL, 30/12/2004..[+]

Uruguai e Bolívia endurecem relações com os Estados Unidos

Governo eleito no Uruguai quer rever acordo que protege investimentos dos EUA. Na Bolívia, Congresso recusa pedido do governo de ratificar um convênio de imunidade para militares norte-americanos. Da Agência Carta Maior, 27/12/2004..[+]

Eleição na Bolívia amplia peso político de indígenas

As eleições municipais na Bolívia são históricas para mais de meia centena de agrupamentos de povos indígenas que pela primeira vez participam com candidatos próprios em grande parte dos 327 municípios do país, e rompem assim uma longa exclusão que até agora não lhes permitiu se aproximar do poder político. A Bolívia tem quase 9 milhões de habitantes e cerca de 80% são indígenas, principalmente quechuas e aimaras...El País, 7/12

Bolívia / Chile
Tensões a cem anos do “Tratado de Paz”

Bolívia e Chile cumpriram 100 anos do tratado limítrofe de 1904 no meio de um agravamento de tensões. Segundo esse acordo, o primeiro aceitou a anexação mapochina feita 25 anos atrás sobre seus 400 quilômetros de costa, enquanto o segundo ofereceu acesso ao porto de Arica e construir um trem até La Paz. Hoje, La Paz acusa Santiago de estar violando o dito tratado e pede que este seja reformulado. Por Isaac Bigio, 24/11/2004..[+]

Clima anormal traz seca e fome para a América Latina

Bolívia, Guatemala e Honduras padecem com a seca e a perda da colheita causada por alterações climáticas. O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas solicita ajuda internacional imediata para estes países..Adital, 23/11

Rumsfeld elogia ação no Haiti

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, tendo apoiado o golpe de Estado local, elogiou ontem, em Quito, no Equador, a missão de paz da ONU liderada pelo Brasil no Haiti. Rumsfeld citou-a como um “exemplo de cooperação regional” uma vez que, além de militares brasileiros, dela participam argentinos, chilenos, uruguaios, peruanos, bolivianos e equatorianos. Leia matéria de O GLOBO de 18/11/2004 com a saudação do assassino norte-americano Rumsfeld.

MAS boliviano denuncia conspiração desestabilizadora

O Movimento ao Socialismo (MAS) da Bolívia denunciou ontem uma conspiração desestabilizadora, e manifestou que diante dessa ameaça o movimento está do lado do governo na defesa da democracia. Essa posição foi fixada pelo líder do MAS, o deputado Evo Morales, depois de se reunir a noite com o presidente Carlos Mesa. No encontro, ele avalia que a situação política é difícil e, segundo ele, o presidente também está preocupado...Diário Vermelho, 13/11

Relações turbulentas

Pablo Jofré Leal para Adital. Círculos do Ministério das Relações Exteriores chileno e declarações alarmantes de parlamentares do país apontam que os governos de Peru e Bolívia coordenam estratégias diplomáticas belicosas contra o Chile, que consideram um vizinho soberbo e com perigosas tendências de expansionistas...Adital, 10/11

Relações entre Chile e Bolívia começam a ser retomadas

As relações diplomáticas entre Chile e Bolívia, depois que o primeiro país privatizou seu porto de Arica, impedindo a livre passagem dos produtos bolivianos, prevista no Tratado de 1904 – quando a Bolívia perdeu sua saída ao mar para o Chile -, parecem estar sendo retomadas..Adital, 9/11

400 famílias camponesas aguardam ação violenta de despejo

Camponeses do Movimento Sem Terra de Santa Cruz enfrentam risco de vida por denunciar atividades paramilitares e narcotráfico em propriedade ocupada em agosto..Adital, 4/10/2004

O Movimento Sem Terra da Bolívia

Juana Chambi, jovem dirigente e responsável do trabalho com as mulheres no Movimento Sem Terra (MST) fala sobre o problema da “falta” de terras, um paradoxo que não tem fronteiras na América Latina..Adital, 14/9/2004

Jornalista é ameaçada por denunciar tráfico de animais

Uma repórter de televisão disse que foi ameaçada de morte por um grupo ambientalista que ela denunciou por um suposto tráfico de animais selvagens, informou o jornal La Patria...Centro Knight Américas, 3/9

Indígenas guaranis da Bolívia vivem sob regime de escravidão

A situação dos índios guaranis que vivem no oriente da Bolívia é muito preocupante. Em sua maioria vivem na condição de escravos. Exigem do governo, terras para que possam ganhar sua liberdade..Adital, 1/9

Após referendo, bolivianos enfrentam a Petrobrás

Após o tendencioso referendo imposto pelo governo sobre a comercialização do gás, que teve uma abstenção de 40% e 20% de votos nulos como formas de protesto, o povo boliviano enfrenta a multinacional brasileira PETROBRÁS na disputa pelas reservas de gás da comunidade de San Alberto, localizada no Gran Chaco. Um voto resolutivo da comunidade ameaça fechar as válvulas da PETROBRÁS caso o governo boliviano não revise o contrato de risco firmado com a empresa. Já são 70 dias de greve de fome e resistência do povo Chaqueño. Do CMI Brasil, 28/7..[+]

Bolívia responde a descaso chileno com corte de gás

O Chile, que afirma “não necessitar de gás boliviano”, deixará de receber gás liquefeito (de cozinha) do país vizinho a partir do próximo dia 30 de junho, em resposta ao descaso do Governo de Santiago em relação à demanda marítima da Bolívia...Adital, 28/06

FMI condiciona ajuda à venda de gás

O Fundo Monetário Internacional (FMI) avisou o governo boliviano que seu acordo de ajuda só será ampliado se o país ceder na questão da venda do gás para o estrangeiro, enquanto se sucedem em todo o território da Bolívia manifestações de protesto contra a privatização do gás. A subdiretora-gerente do FMI, Anne Krueger, disse que “o governo boliviano está comprometido com o cumprimento dos objetivos fiscais, a fim de preservar a estabilidade financeira”...Brasil de Fato, 17/06

Bolívia: Moradores matam prefeito acusado de corrupção

Moradores de Ayo Ayo queimaram o prefeito, acusado de corrupção, e arrastaram o corpo pela cidade, elevando a tensão no país, que enfrenta protestos contra o governo. Benjamin Altamirano foi seqüestrado em La Paz e levado até a comunidade indígena...Folha de S. Paulo, Jornal do Brasil, 16/06/2004

Bolívia: Referendo do gás divide o país

Acuado pelos movimentos sociais de seu país, o presidente Carlos Mesa, da Bolívia, resolveu apostar todas suas fichas no referendo sobre o gás, marcado para 18 de julho. A votação visa definir uma política de hidrocarbonetos a longo prazo e, segundo ameaça Mesa, se o projeto não for aprovado, ele poderá renunciar...Brasil de Fato, 27/05/2004

Ingovernabilidade na Bolívia?

Evo Morales, um dos líderes dos movimentos populares bolivianos, denunciou a existência de um plano de invasão do país por tropas do Chile. Por trás, o interesse dos EUA pelo gás do país. Por Emir Sader, Agência Carta Maior, 27/04

Bolívia pode estar se rendendo aos Estados Unidos

Finalmente, caiu a cortina da breve representação de um governo participativo e independente que, por seis meses, encenouo presidente Carlos Mesa para o povo boliviano e a comunidade latino-americana. Com uma arbitrária e impopular decisão de vender gás sem valor agregado pela Argentina e uma intervenção militar nos vales dos Yungas, Mesa definiu, na terça, dia 06, a oscilante política de sua administração como abertamente alinhada a Washington...Adital, 07/04/2004