Basta!

Um presidente da República que é um apologista de crimes contra a humanidade. A tortura, como todos sabem, é um delito imprescritível. Pois bem, o Brasil está sendo “governado” por uma entidade que está fora da humanidade. Alguém que não respeita as mulheres, e agride a comunidade LGBT.

Alguém que faz propaganda do uso de armas, não pode ser um presidente. Um país não pode ter um elemento desta desqualificação moral na primeira magistratura nacional. Um presidente deve ser uma pessoa exemplar na sua conduta. Alguém que trabalhe, que tenha princípios, que tenha uma folha de serviços prestados à nação.

Não se trata de uma tendência ideológica apenas, ou de ser deste ou daquele partido. O Brasil merece respeito. Têm havido um considerável descuido da parte das organizações de defesa dos Direitos Humanos, bem como da cidadania como um todo. Agora vem atacar também a educação, elemento básico não apenas da democracia, como também da cidadania e da existência humana.

É tempo de agir, como estão fazendo os estudantes. A juventude sabe que estão querendo lhe roubar o futuro. Apoiar a mobilização nacional dos estudantes em defesa da educação é uma obrigação moral. Dia 30 de maio, todos e todas as ruas! Por um Brasil decente! Pelo retorno ao regime constitucional! Basta de delinquência política institucionalizada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *