Avião de deputado paraense desaparece no Pará

Acidente deste tipo é o quarto em menos de trinta dias.

As primeiras informações dão conta de que a aeronave com Alessandro Novelino caiu e que as chances de haver sobreviventes são improváveis. A assessoria do Corpo de Bombeiros confirma que foram localizados dois corpos, e um terceiro estaria sendo procurado.

O avião de pequeno porte viajava entre Belém e Tomé-Açu, no Pará.

Segundo o portal Terra, o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) afirma que foi informado do desaparecimento da aeronave por volta das 10h de hoje. O avião decolou do aeroporto Brigadeiro Protásio (conhecido como Júlio César) e deveria pousar em uma fazenda do interior do Estado.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Manoel Pioneiro, em companhia da esposa do deputado, dirige-se à cidade de Moju. Dentro de instantes deverão ser confirmados os óbitos de todos os passageiros e do piloto.

A imprensa regional tem noticiado os frequentes acidentes com aviões de pequeno porte na Amazônia, mas a grande mídia, localizada no eixo Rio-São Paulo-Brasília, dá pouca visibilidade ao tema.

Dois irmãos de Alessandro Novelino, os empresários Ubiraci e Uraquitã Borges Novelino, foram assassinados em abril de 2007, em uma emboscada preparada pelo também empresário Chico Ferreira dentro da empresa Service Brasil. A motivação do crime seria, supostamente, por dívidas e uma teia de negócios empresariais, ainda hoje não totalmente explicado (leia aqui).