Crescendo

Crescendo

Recebí agora há pouco, o texto de Rubem Alves, “Milho de pipoca”. O texto já era conhecido, ao menos de maneira intelectual, uma vez que é usado no contexto dos (…)
Renovando

Renovando

Como no tengo nada que hacer, me pongo a escribir. Voy viendo las letras que aparecen sobre la hoja. Esto me entretiene. Voy viendo lo que aparece. Una palabra. Una (…)
Insomnio

Insomnio

Esas horas en las que la memoria decide hacer uno de sus vastísimos paseos. Entonces no queda más remedio que tratar de acompañarla al menos hasta cierto punto, a ver (…)
Meu lugar

Meu lugar

Muitas vezes não tenho nada para fazer. Venho então para o mundo poético e literário. Ali posso me deixar estar, sem demandas de desempenho. Sem exigências. Sem pretensões de nenhuma (…)