A terapia do cotidiano

MARCELO PIMENTEL ABDALA COSTA escreve este poema

A TERAPIA DO COTIDIANO

Farei meu cotidiano com eles,
Nossa terapia comunitária.

Se não houver cadeiras,
Usaremos tijolos.

Se não houver salas,
Sentaremos à beira do riacho,
Debaixo de uma mangueira…

Trataremos apenas do possível, sem segredos.

Falaremos de coisas simples,
Do nosso dia-a-dia.

A noite mal dormida,
Um amor que partiu,
Um sonho que não se realizou…

Cantaremos juntos, nossas cantigas,
Aquelas que ouvimos desde criança,
Ou aquelas que encantam os nossos corações e embalam nossa carência afetiva…

Vamos celebrar a vida,
Cantando e batendo palmas…
Pois é assim que se celebra,
Com alegria e felicidade, ritmo e poesia…

À Adalberto e Airton Barreto,
À Terapia Comunitária
E aos terapeutas comunitários
da comunidade humana.

Marcelo P. A. Costa é Psicólogo e Terapeuta Comunitário

Maravilhoso Poema… descreve de uma forma belissima a construção da Terapia Comunitária… Adoro os poemas deste escritor… e este não seria diferente… lindo… Parabens a ele e ao site por publicar… Abraços Comunitarios a todos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *