Centrais confirmam dia de protestos contra PEC 287 em 15 de março

Entidades aderem a paralisação nacional já anunciada de trabalhadores na educação. Proposta do governo “representa, na prática, o fim da aposentadoria para milhões de brasileiros”, afirmam

As centrais sindicais confirmaram a realização, em 15 de março, de um dia nacional de protestos e paralisações contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, de reforma da Previdência. Os trabalhadores na educação já haviam aprovado, em congresso da CNTE (confederação nacional do setor), uma paralisação nessa data.

Segundo as entidades, “várias ações serão realizadas em conjunto” para impedir a aprovação da PEC, “que inviabiliza tanto a concessão de benefícios que representa, na prática, o fim da aposentadoria para milhões de brasileiros”. Estão previstas para os próximos dias manifestações em aeroporto e bases eleitorais dos deputados. Na semana passada, a Câmara instalou uma comissão especial para avaliar a proposta.

“A unidade de luta é fundamental contra este que é o maior ataque aos direitos dos trabalhadores”, afirma o presidente da CUT, Vagner Freitas. “É preciso organizar a sociedade brasileira, alertar as pessoas sobre o real objetivo das mudanças que afetam toda a classe trabalhadora.”

Na terça-feira da semana que vem (21), representantes das centrais irão a Brasília para reuniões com os presidentes da Câmara e do Senado e líderes partidários. Já nesta semana, eles deverão procurar representantes das comissões especiais da PEC da Previdência e da reforma trabalhista.

Fonte: Rede Brasil Atual
http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2017/02/centrais-confirmam-dia-de-protestos-contra-pec-287-em-15-de-marco

Share

Comentários

comentários