Lula articula frente ampla de oposição a Temer

images-cms-image-000514340Com a efetivação do impeachment, o PT propõe aos aliados a formação de um bloco de resistência ao governo Michel Temer. O ex-presidente Lula reativou assim a articulação de uma frente ampla de esquerda.

O PT reacende, agora, o debate sobre a criação de uma frente inspirada no modelo do Uruguai com vistas a 2018: uma grande coalização que reúna, além de partidos, sindicatos, associações, movimentos de esquerda, intelectuais e artistas em torno de um programa.

Nesta quarta-feira (31), enquanto acompanhava a votação do impeachment ao lado de Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, Lula sugeriu a Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, a composição de bloco de oposição no Congresso, oferecendo aos pedetistas a liderança da minoria.

Segundo Lupi, Lula não descarta o lançamento de um candidato fora do PT para a Presidência, entre eles o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

“Ele diz que Ciro é o mais preparado, o problema é o temperamento”, disse o pedetista.

No modelo da frente, os partidos perdem o protagonismo e as candidaturas passam a ser lançadas em nome da coalização.

Lula conversou com a cúpula do PCdoB em defesa da proposta e sugeriu aos aliados uma reunião conjunta, que deve acontecer depois do feriado de 7 de Setembro.

Segundo o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), “Lula aposta nesta frente”. O deputado frisa que não deve haver “hegemonia” entre os partidos.”Não pode ter força principal, nem acessória.”

“É uma grande saída para a resistência”, diz Luciana Santos, presidente nacional do PCdoB, numa alusão à frente.

Disposto a se credenciar para a disputa e ganhar a confiança do PT, Ciro se reuniu com o ex-governador Tarso Genro, um dos entusiastas da frente. Na avaliação do petista, ele e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, “são duas lideranças que terão um papel importante no futuro do país”.

“Quero estar junto com eles numa nova frente política, democrática e republicana, com toda a esquerda pensante, num período próximo, em direção a 2018”, afirma Genro.

Fonte: Brasil 247
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/252858/Lula-articula-frente-ampla-de-oposi%C3%A7%C3%A3o-a-Temer.htm