1964 ou 2016?

Duas citações. A primeira:

“A crise que se manifesta no país foi provocada pela minoria de privilegiados que vive de olhos voltados para o passado e teme enfrentar o luminoso futuro que se abrirá à democracia pela integração de milhões (…) à vida econômica, social e política, libertando-os da penúria e da ignorância.

(…) O momento é de calma e determinação para fazer face ao clima de intrigas e envenenamento que grupos poderosos procuram criar contra o governo (…). Na crise [anterior], os mesmos fariseus que hoje exibem falso zelo pela Constituição queriam rasgá-la e enterrá-la. (…) Reconheço que há muitos iludidos de boa fé. Venho adverti-los de que estão sendo manipulados.

(…) os interesses econômicos, os grandes grupos nacionais e internacionais não têm competência para julgar o presidente da República.

(…) Com fé em Deus e confiança no povo, quero afirmar nesta noite que, em nome da disciplina, se estão praticando as maiores indisciplinas, que não admitirei que a desordem seja praticada em nome da ordem (…) Não admitirei o golpe dos reacionários. O golpe que desejamos é o das reformas de base.”

A segunda:

“Nunca tive o apoio das forças políticas (…) durante o meu governo. Só tive dificuldades. Se agora me livro dos que me cercam, equivale a um suicídio.”

* * *
Primeira citação: João Goulart, discurso em março de 1964 no Automóvel Clube, no Rio de Janeiro.

Segunda citação: João Goulart, às 23h30 do dia 31 de março de 1964, em conversa com o general Amaury Kruel, sem compadre, padrinho de batismo de seu filho João Vicente.

(Ambos estão em: CHAGAS, Carlos. ‘O Brasil sem retoque – 1808-1964: a História contada por jornais e jornalistas, volume 2. Rio de Janeiro: Record, 2001. Páginas 1.115-1.116 (o primeiro) e 1.124 (o segundo).

* * *

João Vicente Goulart contra o golpe

Filho do ex-presidente João Goulart, João Vicente Goulart critica duramente as tentativas de golpe contra a democracia brasileira. Para ele, o Brasil vive um complô político com a ajuda da mídia e do Judiciário. Assista ao vídeo e leia mais no site do PT: http://bit.ly/1ShLrT4

Publicado por Partido dos Trabalhadores em Quinta, 24 de março de 2016

 

* * *
Leia também: Roteiro de um golpe? (por André Singer)