13ª Feira Latino-Americana de Economia Solidária terá alimentos da reforma agrária

Feicop também contará com seminários e oficinas, e estima a participação de 250 mil pessoas

Os alimentos produzidos em assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) estão disponíveis para aquisição durante a 24ª Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) e na 13ª Feira Latino-Americana de Economia Solidária (Ecosol), que acontece entre esta sexta-feira (7) e o domingo (9), no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, em Santa Maria, cidade da região central do Rio Grande do Sul.

Famílias de assentamentos e acampamentos de dez regionais do MST no estado gaúcho estão vendendo uma grande variedade de alimentos, a maioria produzida sem o uso de agrotóxicos, por meio de 18 cooperativas e associações. Será possível encontrar produtos como batata doce, abóbora, mandioca, amendoim, queijo, salame, mel, ovos, pães, bolos, bolachas, biscoitos, cuca, melado, feijão, arroz branco, integral, cateto e agulhinha, suco de uva, leite em pó, farinha de arroz, e geleias, além de ervas medicinais, sementes de hortaliças agroecológicas e artesanatos.

Os produtos estão dispostos no Túnel da Reforma Agrária, que terá cerca de 50 metros de comprimento, e estará situado ao lado direito do portão de entrada das feiras. No local ainda será possível adquirir produtos de povos tradicionais de matriz africana e de comunidades quilombolas. Segundo Salete Carollo, coordenadora do setor de Produção do MST no RS, a feira é importante para mostrar aos visitantes os resultados da Reforma Agrária: “São resultados do trabalho coletivo, que se estabelece em relações de solidariedade”.

A Feicop é o maior evento de economia solidária da América Latina e estima a participação de 250 mil pessoas de todas as regiões do Brasil e de outros 16 países, além da exposição de mais de 10 mil produtos. A organização central da Feira é realizada pelo projeto Esperança/Cooesperança, braço da Arquidiocese de Santa Maria. O evento também contará com seminários, oficinas, cursos de formação e palestras, para que os participantes encontrem melhores condições de administrar suas companhias e organizações.

No sábado (8), o MST coordenará, junto com outras entidades, a roda de conversa “Resistência Econômica dos Povos Tradicionais de Matriz Africana: uma outra economia já acontece”. A atividade acontecerá das 15 às 19 horas.

(07-07-2017)

Edição: Rafael Tatemoto

Fonte: Brasil de Fato
https://www.brasildefato.com.br/2017/07/07/13a-feira-latino-americana-de-economia-solidaria-tera-alimentos-da-reforma-agraria/

Share

Comentários

comentários